Projeto rePLANt em destaque na feira Agroglobal

3 de Setembro de 2021

O projeto rePLANt vai marcar presença na feira Agroglobal, um dos maiores certames no setor agrícola e florestal, a decorrer na Valada do Ribatejo (Santarém) entre 7 e 9 de setembro. Este consórcio aproveitará a oportunidade para divulgar, juntos dos visitantes esperados, o projeto que o rePLANt está a desenvolver no âmbito da gestão inovadora da floresta portuguesa, bem como dar a conhecer o trabalho desenvolvido e alguns resultados obtidos, pode ler-se num comunicado.

O rePLANt – Implantação de estratégias colaborativas para a gestão integrada da floresta e do fogo – junta 20 entidades e pretende melhorar a segurança das populações que vivem em espaços florestais, os sistemas de prevenção e combate aos incêndios, reduzir as ameaças à biodiversidade e aumentar a resiliência da floresta, das infraestruturas e a competitividade do setor, destaca uma nota divulgada pelo ForestWISE.

Este esforço comum e coordenado, permite implementar estratégias colaborativas que darão origem a Processos, Produtos e Serviços inovadores a aplicar na floresta nacional, as denominadas Linhas de Atuação: Gestão da Floresta e do Fogo (liderada pela Sonae Arauco Portugal e pelo Instituto Superior de Agronomia, Gestão do Risco (liderada pela REN e pela Universidade de Coimbra) e a Economia Circular e Cadeias de Valor (liderada pela The Navigator Company e pelo ForestWISE).

De acordo com o ForestWISE, as estratégias e atividades a decorrer neste projeto vão ter um impacto positivo em toda a cadeia, nomeadamente nos seus prestadores de serviços e nos produtores florestais. Dentro da primeira linha de atuação – Gestão da Floresta e do Fogo – está a ser feita uma abordagem inicial ao mapa de ocupação florestal com imagens de satélite em tempo-real, onde se obtêm conclusões importantes derivadas da análise a aplicações de inventário florestal expedito.

Na linha de atuação: Gestão do Risco foi desenvolvido um simulador de propagação do fogo na plataforma de apoio à decisão e proteção das infraestruturas da REN e houve vários avanços no que diz respeito à interface para o registo de ocorrências de fogo florestal.

Já a terceira linha de atuação – Economia Circular e Cadeias de Valor – o foco, neste momento, foi o desenvolvimento de equipamentos inovadores para operações florestais específicas, com mais eficiência e menos impacto ambiental, bem como novas tecnologias que recolhem dados das máquinas de corte e rechega que posteriormente são analisados e partilham indicadores para uma exploração florestal ambiental, social e economicamente sustentável.

A Agroglobal vai contar com a presença de vários parceiros do rePLANt que pretendem dar a conhecer a sua atividade, através de presenças físicas como ativações em stands e/ou sessões de esclarecimento ou demonstração onde os visitantes poderão conhecer alguns dos equipamentos e inovações tecnológicas mais eficientes, inteligentes e que abrem caminhamos para a floresta 4.0.

In Ambiente Magazine, 02 setembro 2021